27 setembro 2010

por mais ridículo que pareça cheguei à conclusão nos últimos dias de que aquilo que tinha andado anos a meter na cabeça não é verdade. não sou diferente, não sou especial, não sou melhor, não sou nada. no limite da simpatia para comigo mesmo, sou igual aos outros

17 setembro 2010

é uma sensação de déjà vu aquela que vai ganhando forma. como se sentisse que estou numa sala de cinema a ver um filme pela segunda vez. onde a sucessão de imagens que me está a passar pelos olhos me é extremamente familiar; onde consigo acabar as frases de cada diálogo. mas, há uma coisa que mudou desta vez; as personagens principais. o mau da fita, é o mesmo de sempre. às vezes actor, outras realizador, mas na maior parte das vezes estou aqui sentado a ver.

07 setembro 2010

Queres saber como me sinto?

Imagina que pegas numa caneta de tinta permanente e tentas escrever algo numa folha de papel em branco. Depois de um bom par de minutos a escrever reparas que a folha continua em branco.

É assim que me sinto.

02 setembro 2010

Quero ir para a ilha...